Acontece > Notícias


Estudantes do Espírito Santo aprendem educação financeira por meio de teatro

18 de Maio de 2018
Instituto Sicoob
/ Comunicação Sicoob ES

Mais de dois mil estudantes de Espírito Santo estão envolvidos nas atividades promovidas pelo Sicoob ES durante a 5ª Semana Nacional de Educação Financeira (Semana Enef), realizada entre 14 e 20 de maio, e que tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância do planejamento das finanças por meio de atividades em todo o país.

No estado, o Sicoob promove o projeto Arte de Somar, que consiste no ensino da educação financeira de forma divertida para alunos do ensino fundamental. Depois de concluírem um curso on-line interativo ofertado pelo Banco Central, os estudantes participaram de uma oficina de teatro de bonecos para preparar apresentações sobre o uso consciente dos recursos.

Apresentações

As oficinas e exibições da peça serão realizadas ao longo dessa semana nas localidades de Rio Bananal, Itarana, Barra de São Francisco, Governador Lindenberg, Marilândia, Domingos Martins e São Roque do Canaã. (Veja a lista de locais e horários no final do texto).

Sandra Kwak, superintendente do Sicoob ES, explica que o investimento na educação financeira desde a infância propicia uma melhor relação das pessoas com o dinheiro e um maior protagonismo na administração de seus recursos financeiros, o que possibilita o alcance de metas a curto e longo prazo.

Sobre a peça

Na história, é feita uma analogia entre as finanças e o meio ambiente, por meio de uma abordagem didática e uma linguagem divertida. A intenção é fazer com que os adolescentes compreendam a importância do controle do dinheiro e dos gastos.

Desenvolvimento

O presidente do Sicoob ES, Bento Venturim, enfatiza que a contribuição da instituição em ações deste tipo vão de encontro à meta do cooperativismo de participar do desenvolvimento social da sociedade e está alinhado à Agenda BC+ do Banco Central do Brasil que traz o pilar temático Mais Cidadania Financeira. “As cooperativas são grandes exemplos de administração, de união de pessoas na gestão eficiente dos recursos, e que busca aumentar o nível de educação financeira e ampliar a inclusão financeira da população ”, completa.



VOLTAR